12/12/2013 20h29
Recriação

texto: Rosa Pena

formatação: Silvia Filippo


Publicado por Rosa Pena em 12/12/2013 às 20h29
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
05/06/2013 14h31
Solidão


texto: Solidão



autoria: Rosa Pena



Formatação:Silvia Fillipo



Publicado por Rosa Pena em 05/06/2013 às 14h31
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
01/05/2013 09h26
"Safado, Cachorro, Sem Vergonha

 

"Safado, Cachorro, Sem Vergonha"

Rosa Pena

 

Se a poesia foge

fujo da pauta,

Safado: Você faz falta!

 


Publicado por Rosa Pena em 01/05/2013 às 09h26
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/10/2012 17h37
(inspirado em Os Ombros Suportam o Mundo Carlos Drummond de Andrade)

Tempo em que não se diz mais: meu amor.


Rosa Pena


É tempo: a perna não alcança, a voz não canta 

a existência cansa, mas morrer não adianta.

Viver sem sonhos! A vida segue muito bem sem os seus. 

 


(inspirado em Os Ombros Suportam o Mundo Carlos Drummond de Andrade)

 


Publicado por Rosa Pena em 30/10/2012 às 17h37
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
28/10/2012 17h12
T....

to te esperando na janela ai...


Rosa Pena

A ansiedade chega lagartixa, andando rápida e gelada, pela minha alma adentro. Ela quer meus sustos, minhas lágrimas choradas em segredo. A desalmada já me reconhece, sabe dos meus vazios, das minh
as esperanças minguantes, das folhas retiradas do meu diário. Ela me espia e corre janela afora para que eu possuída da Carolina veja a vida passar. Eu, minguante, espio a lua cheia de me avisar que a espera crescente cria eclipse na ilusão.
 
 Fazer o quê se nem São Jorge me vê?


foto Ana Cotta em Ouro Preto (saudades de Minas.)

 


Publicado por Rosa Pena em 28/10/2012 às 17h12
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 11 de 54 « 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 » [«anterior] [próxima»]





Site do Escritor criado por Recanto das Letras
art by kate weiss design