Obstáculos

Rosa Pena


Sou a chuva
que alaga a calçada,
a curva da esquina,
que te obriga a freada.
- Aperta a buzina!
Sou o embrulho
jogado na estrada,
que vira entulho.
Serei reciclada?
Sou aquele quase nada,
que deixa a via engarrafada.
Mudas o discurso,
mas nunca o curso.
Sou a raiva que te alucina.
Tua sina.

março 2005
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 23/03/2005
Alterado em 31/10/2008
Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.





Site do Escritor criado por Recanto das Letras
art by kate weiss design