Meu parapeito

                                   Rosa Pena

 
Era você o amor que parava na minha esquina? Eram seus olhos em forma de mariposas que atraíam o brilho dos meus? Eram as suas mãos em forma de vento que desgrenhavam meus cabelos? Era a sua voz que ninava o que me sobrou de menina? Era seu o cheiro que me fazia jurar que no mundo ainda havia tempero? Era seu aquele assobio de serenata que quebrava o meu vazio? Foi o seu coração que me descortinou antes que eu abrisse minhas cortinas? Coitada da Carolina que não teve um par de óculos do feitio do meu Romeu. O Chico que refaça sua musa ou desfaça a janela. Meu tempo passa muito bem sem ela, mas não sem você. 
                   Abra seus braços que lá vou eu!
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 21/05/2016
Alterado em 08/11/2016

Música: Lover man - stephane grapelli s& michel petrucciani

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.





Site do Escritor criado por Recanto das Letras
art by kate weiss design