(foto por Robert Doisneau 1950)
Eureka! Eureka! 
 
Rosa Pena 
 
Descobrir teus olhos como se fosse a primeira vez que te olho. Descobrir tua boca como se ela já não estivesse úmida de meus beijos, brailear todo o teu corpo como se não soubesse cada cravo escondido. Descobrir tuas prévias atrevidas, teus movimentos indecentemente inocentes, tua força no de repente, tua delicadeza ofegante, descobrir que tua gula é igual a minha fome, descobrir que o distante virou atrito, que o contido virou gemido, descobrir que tuas imperfeições se encaixam de forma tão perfeita nas minhas, fechando o quebra-cabeça Adão e Eva.
 Redescobrir que te amo demais. 
 
 
(2004)
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 16/07/2014

Música: tea for two - grapelli

Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.





Site do Escritor criado por Recanto das Letras
art by kate weiss design